“I did not hit her, it’s not true! It’s bullshit! I did not hit her! I did not!

Oh, hi Mark!”

O que é o ‘Artista do Desastre’? Quem é o ‘Artista do Desastre’? Por que o nome ‘Artista do Desastre’? Todas essas perguntas podem ser respondidas com um simples nome: Tommy Wiseau. Esse é o homem que começou tudo isso, um homem com ‘estilo americano’ vindo da Europa e com grandes sonhos para contar.

Seu próprio filme, ‘The Room’ (2003), é a prova de que o ruim ainda pode ser bom; um roteiro tão mal concebido e executado, mas que faz fãs (incluindo este que vos fala) celebrarem e rir como se não houvesse o amanhã. O filme conta a história de Johnny (Wiseau), um americano que trabalha em um banco e leva uma ótima vida ao lado do seu “filho adotivo” Danny, da esposa duas-caras Lisa e do melhor amigo, Mark, interpretado por Greg Sestero, o melhor amigo de Tommy. Sestero (em parceria com Tom Bissell) é o autor do livro ‘Disaster Artist: ‘My Life Inside The Room, the Greatest Bad Movie Ever Made’ lançado em 2013.

O livro revela os bastidores de The Room, contando como Wiseau encontrou Greg e como foi a produção do longa, como o próprio subtítulo diz: “Minha vida dentro de ‘The Room’, o melhor pior filme já feito”. O filme, dirigido e protagonizado por James Franco, faz uma releitura da história apresentada no livro e, com toda comédia e drama do mundo, temos um resultado final mágico, fazendo de ‘O Artista do Desastre’ um dos melhores filmes do ano e entregando aquela que pode ser a melhor performance de James Franco, que interpreta o “gênio” Tommy Wiseau, trazendo seu sotaque e toda sua frescura para o papel, em uma interpretação brilhante. O prêmio recebido no Globo de Ouro pelo ator foi realmente merecido.

Elenco de ‘The Room’ (2003)

 

O trabalho de Franco na direção é básico, entregando algo simples e organizado, com uma “franca” produção. As filmagens possuem um padrão simples mas que funciona muito bem para a proposta do longa.

Dave Franco, o irmão de James, interpreta Greg Sestero. O longa é centrado na amizade e improvável união dos dois estudantes de atuação, sem perspectivas de sucesso na vida e muito menos na carreira de ator, para criar seu próprio filme. Contratando uma equipe extensa e atores principiantes, o roteiro se desenrola em torno da aventura hilariante da dupla, até o conflito físico e os problemas na produção (acredite, são muitos!).

Algumas perguntas são feitas durante o longa e permanecem um mistério até hoje. Como Tommy conseguiu mais de 6 milhões de dólares para investir em ‘The Room’? De onde ele é? Qual a idade dele? Acredite, você também fará essas perguntas ao longo da trama (e dos anos).

Se compararmos ao livro, encontraremos tramas que ficaram de fora, além de muitas cenas engraçadas, como o primeiro encontro da mãe de Greg com o Tommy. Apesar de Wiseau afirmar que o livro só tem 40% de verdade, sabemos que isso é mentira. Aliás, ele diz que “aprovou 99,9% do filme”, e os 0,1% ficaram faltando porque “a iluminação no começo estava ruim”.

‘Artista do Desastre’ é um filme divertido, inspirador e dramático, que choca o expectador e traz boas piadas. Vale a pena ver ‘The Room’ antes, porque assim você pode pegar as referências e rir bem mais nas cenas. O filme não está disponível em muitos cinemas brasileiros, mas se estiver em cartaz na sua cidade, vale a pena pagar uns trocados para ver essa obra. Mesmo gostando de ‘Logan’, dirigido por James Mangold, eu torço para que o ‘Artista do Desastre’ seja o grande ganhador de roteiro adaptado do Oscar 2018.

P.S: Fique até o final dos créditos, temos uma cena divertida com um rosto bem familiar. Um encontro muito engraçado para os fãs de dois homens de Nova Orleans.

“Anyway how’s your sex life?”

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário