Depois de um ano CONTURBADO, finalmente chegamos ao fim da sétima (e penúltima) temporada de Game of Thrones. E não. A batalha entre vivos e mortos ainda não começou. O que, afinal, pode sim ser uma coisa boa. Pra quem reclamou do ritmo acelerado dos acontecimentos até então, o último episódio (The Dragon and The Wolf) serviu pra mostrar que Game of Thrones ainda sabe o que faz. O episódio funciona perfeitamente como um último episódio deve ser: uma espécie de prelúdio.

SPOILERS! Seguindo essa linha, a última temporada tem tudo pra ser ótima, redimindo a série deste ano de qualidade questionável. The Dragon and The Wolf, como o título já anunciava, foi focado em Daenerys Targaryen e Jon Snow. Ou melhor: Daenerys Targaeryen e Aegon Targaryen. Finalmente tivemos a confirmação, antecipada aqui no Escalada, de que Jon Snow na verdade é um Targaryen. E mais: é o verdadeiro herdeiro do Trono de Ferro.

Leia também: George R.R. Martin tá PUTAÇO com os rumos de Game of Thrones?

Também tivemos o DESENROLAR da treta entre Sansa e Arya, culminando na morte do conspirador Mindinho. Mostrando que, afinal, Sansa não é tão LESA quanto aparentava ser.

Dany e Aegon

Apesar de, no todo, o episódio não ter sido de fato surpreendente, e de não trazer uma batalha épica, ele conseguiu ser o melhor e mais COESO de toda a temporada. É interessante notar o amadurecimento da filharada de Ned Stark, que sabe se virar muito bem nesse mundo cheio de conspirações e assassinatos – mesmo depois de tantas TRAGÉDIAS pessoais.

O aguardado encontro entre Jon, Daenerys e Cersei também foi interessante. E serviu pra mostrar a gradativa e inescrutável insanidade da loirinha. Ela viu com os próprios olhos o perigo dos Walkers, mas ainda assim conspira pra dominar os Sete Reinos, perdendo a simpatia até do irmão/amante Jaime Lannister, que agora provavelmente vai debandar pro lado dos Targaryen na luta contra os Walkers.

Com The Dragon and The Wolf, Game of Thrones deixa a gente mais tranquilo em relação à última temporada. Depois da enxurrada de críticas com as questionáveis escolhas criativas da sétima temporada, é mais do que natural concluir que a trama do último ano vai ser construída com CUIDADO. E tempo pra isso não falta: a oitava (e última) temporada de Game of Thrones só estreia em 2019. Até lá, então!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário