George R.R. Martin finalmente parece ter se decepcionado com os rumos de Game of Thrones na tevê. Em entrevista ao Metro, o escritor deixou escapar que não tem mais tempo pra ver a série da HBO. Segundo a publicação, todo o tempo do autor é gasto escrevendo ou “passeando” – Martin é um nerdão como nós e vive participando de convenções desse tipo.

Tudo bem. Martin é um cara ocupado. Além de Game of Thrones, onde assina a co-produção executiva, ele tá envolvido com uma CARALHADA de coisa. Mas vamos combinar que essa história tá no mínimo mal contada. O mais provável mesmo é que ele tenha ficado meio puto com as “escolhas criativas” dos criadores da série baseada em sua obra.

Leia também: Um episódio que valeu por uma temporada inteira em Game of Thrones

Sinais dessa INSATISFAÇÃO já vêm aparecendo há algum tempo. Em várias entrevistas (várias mesmo), ele fez questão de pontuar que preferia seguir a trama dos livros, mas que David Benioff e D.B. Weiss (os criadores da série) sempre acabavam indo pelo outro lado. Desde a sexta temporada, a série seguiu um caminho quase que completamente diferente ao dos livros. O principal motivo é que o sexto livro, “Winds of Winter”, que Martin tá cozinhando há SEIS ANOS, não tem previsão de lançamento.

Oh Wait

Na teoria, o distanciamento da série da obra original pode ser uma coisa boa, inclusive em termos financeiros para os envolvidos. Mas, ao mesmo tempo, também pode trazer algumas complicações. E a principal delas é a evidente queda na qualidade da série. Ao dizer que não tem mais tempo pra acompanhar a série da HBO, George R.R. Martin meio que ligou o foda-se. É um modo de dizer: “Eu não tenho nada a ver com isso”.

Na entrevista ao Metro, o escritor fez questão de deixar claro que o novo livro segue caminhos diferentes ao da série, inclusive trazendo vários personagens que já morreram na tevê. “A série de livros e a adaptação de tevê seguem caminhos diferentes. Na tevê, personagens morrem o tempo inteiro. E cerca de 20 deles que já morreram na série estão BEM VIVOS pra mim e vão aparecer no novo livro”, Martin garantiu. Bem… essa é uma notícia e tanto.

O perfeccionismo de Martin na hora de escrever suas obras é bem conhecido pelos fãs. Todos os livros da saga As Crônicas de Gelo e Fogo, que originaram a série Game of Thrones, demoraram um bocado de tempo pra serem concluídos. Isso porque Martin escreve de improviso, aprendendo com a própria história e com os personagens.

O destino dessa aqui nos livros é diferentão

Ao Metro, ele comentou sobre o seu modo de trabalhar. Segundo ele, existem dois tipos de escritores. Os “arquitetos” e os “jardineiros”. Os arquitetos são aqueles que antes mesmo de começar a escrever já sabem tudo o que vão fazer, todos os acontecimentos e reviravoltas. Enquanto os jardineiros apostam na improvisação. “Eu me encaixo no segundo tipo”, disse George R.R. Martin. “Mas é claro que essa abordagem tem alguns efeitos colaterais. Muitas vezes a trama me leva a um beco sem saída, e então eu tenho que voltar e reescrever tudo de novo”. PENSA NA DOR DE CABEÇA.

Esse modo de trabalhar faz com que os livros demorem uma eternidade pra sair, mas também garante que sejam obras DO CARALHO. Sem esse pano de fundo, a série caiu de qualidade e até quem não é lá muito atento percebeu os DIVERSOS buracos e incongruências, especialmente no sexto episódio (Beyond the Wall).

Provavelmente, o nome de George R.R. Martin continuará aparecendo nos créditos da oitava (e última temporada) da série, que estreia em 2018, mas é bem provável que o envolvimento dele na produção seja cada vez menor.  Quando Game of Thrones acabar, pelo menos outras quatro séries inspiradas na obra de Martin serão produzidas pela HBO. Resta torcer pra que o nível seja alto.

E também pra que Winds of Winter saia logo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário